Tucumã

Defesa Civil de Tucumã lança campanha contra queimadas

A campanha “Todos contra as Queimadas” tem o apoio da prefeitura e da secretaria de meio ambiente.

O fogo não controlado em floresta ou qualquer forma de vegetação, em áreas naturais ou rurais, recebe o nome de incêndio florestal. Estes eventos prejudicam a vegetação, causam a morte de animais silvestres, aumentam a poluição do ar, diminuem a fertilidade do solo, além de oferecerem risco do fogo se alastrar e provocar prejuízos e acidentes com vítimas e causarem problemas de saúde na população.

Segundo o Coordenador de Proteção e Defesa Civil de Tucumã, Renato Sampaio, a defesa civil trabalha com ações para diminuir os riscos e os danos sofridos pela população em caso de desastres. Atua antes, durante e depois com Prevenção; Mitigação; Resposta; Recuperação.

Nos casos de incêndios, seja residencial ou florestal a defesa civil agi com ações integradas junto as equipes de brigadistas e bombeiros. Mas é importante frisar que Tucumã, não tem corpo de bombeiros ou brigada de incêndio, e para acionar o comando regional, pode levar de 3 a 4hs, até chegar ao local da ocorrência, pôs o agrupamento mais próximo fica em Redenção, relatou Sampaio.

E pediu apoio de todos: Eu gostaria de fazer um apelo aos pequenos agricultores e aos grandes fazendeiros, que não use o fogo para limpar os pastos. Existe outros meios como o de arar a terra, uso de veneno que também não é o melhor a se recomendar. Mas o fogo é muito traiçoeiro, ainda mais em tempo quente com muito vento… Este tipo de manejo pode fugir do controle, queimar sua casa, curral, cerca e passa para propriedade do vizinho, e te causa muitos prejuízos, nem todo mundo faz acero. Vou citar um caso que eu presenciei, que foi um fogo sem controle no cemitério local, lá o fogo de outras propriedades, passou para o cemitério e chegou a queimar alguns túmulos e as cruzes que ficam enterradas direto no chão. As queimadas as queimadas são vistas como crimes ambientais, segunda a Lei nº 9.605, estamos sobre olhares internacional e a força nacional e exército já está na região. Então vamos nos unir contra as queimadas e respeitar os Art.54, que trata das queimadas urbana, como crime de poluição, que coloca em risco a saúde da população, a segurança de animais, e a destruição da flora. O Art. 250 – Causar incêndio, expondo a perigo a vida, a integridade física ou o patrimônio de outrem: Pena – reclusão, de três a seis anos, e multa,

finalizou Sampaio.

Entre os meses de junho e outubro é ativada a fase vermelha das ações de combate ao fogo e de fiscalização repressiva são priorizadas e as estratégias de comunicação e campanhas preventivas ganham reforço em todos estado e na região amazônica.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo